Quem somos
380
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-380,bridge-core-2.6.2,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-24.7,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.5.0,vc_responsive
A Divisão

Quem somos

O Arquivo Histórico e Biblioteca da GNR centralizam e salvaguardam o património documental e bibliográfico da instituição, proveniente dos quartéis existentes em todo o território nacional, disponibilizando a informação aos cidadãos de forma presencial, através da sala de leitura, bem como a pesquisa eletrónica através deste portal.

As instalações do Arquivo Histórico da GNR localizam-se em Alcântara, Lisboa, foram inauguradas a 24 de Abril de 2008. A biblioteca e sala de leitura do Arquivo Histórico da GNR foram inauguradas a 11 de Janeiro de 2013.

O Museu da Guarda Nacional Republicana situa-se no Quartel do Carmo em Lisboa.

O Arquivo Histórico, a Biblioteca e o Museu da GNR integram um vasto património cultural, nos mais diversos tipos de suporte, designadamente documentos e peças originais desde o século XVII e, sobretudo, do início do século XIX até à atualidade. Entre o património inventariado contam-se os acervos arquivísticos com cerca de 2 Km lineares, as obras bibliográficas com mais de dez mil publicações, as coleções de fotografias com mais de duzentas mil provas fotográficas e mais de cem mil negativos, incluindo cerca de uma centena de negativos de vidro do início do século XX, para além de cerca de duas mil peças que integram o espólio móvel museológico

Missão

É da competência do Arquivo Histórico, Biblioteca e Museu da Guarda Nacional Republicana, através da Divisão de História e Cultura da Guarda, a identificação, preservação, estudo e divulgação do património cultural da instituição, para a salvaguarda e valorização da sua história, memória, imagem e tradições.

Compete-lhe ainda assegurar a promoção, coordenação e execução da política arquivística, bibliográfica, museológica e a relativa à heráldica, simbologia e uniformologia da Guarda Nacional Republicana, bem como a defesa dos direitos do Estado e dos seus cidadãos no acesso à informação de âmbito histórico e cultural.